quinta-feira, 23 de abril de 2009

PROCESSO DE CRIAÇÃO EM DANÇA

As minhas 7ªs. séries da EE."José Edson Moyses de Irapuru-SP, experimentaram após um estudo sobre o método da "Labanotação" o processo de criação em Dança pelos territórios da Dança e do teatro. Partimos de uma única temática, já que é assim que os grandes coreógrafos fazem para a criação de suas obras. O tema "Água" ficou em destaque e cada grupo pode mostrar como realizaram o processo criativo e colaborativo. Interessante saber sobre: - Rudolf Von Laban _(*Bratislava,1879 - +Inglaterra, 1958), dançarino, coreógrafo, educador, dedicou sua vida a sistematizar e conhecer a linguagem da dança em seus diversos aspectos: criação, notação, apreciação e educação.
A importância dos trabalhos de Rudolf Laban nas áreas de arte, psicologia, educação, arquitetura já são de reconhecimento universal. Centros universitários, de arte, de educação e companhias de dança na Inglaterra, Estados Unidos, França, Canadá, entre outros, já adotam e trabalham com os referenciais de Laban há pelo menos meio século.
No Brasil, Laban ainda é tido primordialmente como educador, carecendo ainda de um olhar sob a perspectiva da arte, da criação estética e da linguagem da dança. A abordagem da dança sob uma perspectiva labaniana permite ao artista e ao leigo compreender, desconstruir e transformar a arte da dança em seus aspectos coreográficos, técnicos e de fruição.
Tendo desenvolvido seus trabalhos na área de dança na primeira metade do século XX, é mister que hoje sua visão e idéias sobre a dança sejam rediscutidas e relidas sob uma perspectiva contemporânea. Desse modo, o trabalho de Laban não se perderá no passado e poderá contribuir para a dança do presente e do futuro. Enfim, todos os grupos puderam vivenciar esta experiência em dança seguindo suas etapas no processo de criação: 1)-Temática 2)-movimentos 3)-influências do cotidiano escolar 4)-Planos: baixo, médio e alto - 5)-Rítimo 6)-Relação suporte com a materialidade (objetos cênicos). Aqui, mostramos um trecho dos ensaios como resultado parcial do estudo e da aprendizagem . Arte... aprende-se na prática, no incentivo e no fazer junto (relação: professor e aluno x troca de experiências)... Obrigado meus alunos das 7ªs. séries. - (video - Ensaio de um dos grupos - "Street School" - alunos da 7A- José Edson Moyses - Irapuru-SP)

video

Um comentário:

  1. olá marcos!

    sou arte-educador atualmente na ee francisco marques pinto, em nova granada. visitei o seu blog recomendado pela gisele (nossa atp)e gostei muito do seu trabalho. me identifiquei com as suas "arteiragens". parabéns!
    convido-o a visitar o meu blog sobre arte-educação e arteterapia: http://www.arteterapiaearteeducacao.blogspot.com.
    lá vc poderá conehecer um pouco do meu trabalho.

    abraços!

    ResponderExcluir

Comente!Agradeço sua participação!